Untitled Document
EXÉRCITO DE DEUS
ATUAÇÕES
DISCIPULADO
CONGREGAÇÕES FAMILIARES
MÍDIAS
CONTRIBUIDOR
N.J.A.A.
NOSSAS IGREJAS
 
. Exército de Deus
Biografia
     

BIOGRAFIA

REVERENDO JOSÉ DE SANTANA SANTOS

        José de Santana Santos, nasceu em Aracajú (Sergipe) em 5 de junho de 1956. Filho de José Francisco dos Santos (em memória), e de Maria José de Santana Santos. A família parte para o Rio de Janeiro quando o ainda bebê, José, tinha nove meses de idade. Foi uma difícil viagem de navio, pois o menino adoeceu, com feridas na cabeça e febre alta; o que fazer? Em alto mar, só Deus poderia livrá-lo, e Ele o livrou. Chegando ao Rio de Janeiro, estabeleceram-se em Duque de Caxias - Baixada Fluminense.

Dotado de uma facilidade para aprender, “Zezinho”, como era chamado pela família, foi para escola com seis anos, já alfabetizado, porque sua mãe dedicava-lhes tempo e ensinava os filhos em casa.

Sua mãe, Maria José de Santana Santos, é figura determinante em sua história, pois não se intimidou e criou seis filhos, sozinha, trabalhando como doméstica, passava o dia fora, e mesmo assim não falhou na educação dos filhos, conseguiu estabelecer um lar forte, e filhos tementes a Deus.

José de Santana mostrou ainda na infância um forte chamado para o pastorado: acompanhava sua avó materna, Maria de Jesus, aos cultos de uma igreja próxima de casa. O menino com apenas oito anos de idade, observava como os pastores ministravam as reuniões, e quando voltava, pedia a mãe permissão para chamar os amigos e ministrar cultos no pátio de casa, detalhe: ele seria o pregador. O que inicialmente parecia uma inocente brincadeira de criança, pois sua “igreja” eram seus amiguinhos, foi se tornando sério, pessoas adultas passaram a ir ver o “Pastorzinho” pregar, e pediam que orasse por elas. Muitas almas conheceram Cristo através de suas pregações; e até sua mãe converteu-se a Jesus, ao ouvi-lo pregar.

O menino tornou-se logo conhecido, e os convites para pregar em igrejas foram surgindo, afinal era clara a unção de Deus sobre ele. Em 1964, pregou a primeira vez em uma Igreja Batista, em seu bairro, e no mesmo ano fez sua primeira viagem missionária, quando convidado para pregar em uma Igreja Assembléia de Deus na cidade de Juiz de Fora (MG). E não parou mais, em São Paulo, na Praça do Anhangabaú em 1968, atraiu uma multidão para ouvi-lo. Na ocasião sua foto foi vendida com objetivo de arrecadar fundos para obra missionária. O mais velho de seis irmãos, aquele que se tornaria um grande pregador nestes dias, começa a trabalhar muito cedo para ajudar a mãe com as despesas, e aos 15 anos tem sua carteira de trabalho assinada pela primeira vez, como Office boy, por uma empresa de turismo, que reconheceu suas habilidades e lhe proporcionou crescimento.

       Mas tarde, ingressa no Exército Brasileiro, chegando ao posto de sargento. Em 1979, casou-se com a jovem Maria Cristina Lima Santos - hoje pastora e cooperadora do Ministério - Com quem tem dois filhos: David Lima Santos e Danillo Lima de Santana Santos. José Santana decide então, deixar a carreira militar, para ingressar na Escola Teológica (IBAD) – Instituto Bíblico das Assembléias de Deus em Pindamonhangaba, onde se formou em Teologia. Cursou Filosofia logo após, pela Faculdade Salesiana de Filosofia em Lorena, também no Estado de São Paulo.  

       Em 1º de maio de 1984 foi ordenado Ministro do Evangelho, passou sete meses como Pastor vice – presidente, do Pastor Sebastião Ferreira Pinto Presidente da Assembléia de Deus Central em Gramacho na época.

       Em 31 de outubro de 1985, o Pastor Sebastião Ferreira Pinto passa oficialmente a presidência da igreja para o Pastor José Santana, em uma reunião solene, que lotou o antigo templo da Assembléia de Deus Central em Gramacho. E ainda contou com presenças importantes do meio das Assembléias de Deus, tais como os pastores: Valdir Araújo (Representante da CEADER – Convenção Evangélica das Assembléias de Deus no Estado do Rio de Janeiro), e Elizeu Matos (Pastor da Assembléia de Deus do Pantanal – DC). A cerimônia também ganhou destaque no Jornal Mensageiro da Paz, editado pela Casa Publicadora das Assembléias de Deus, que cobriu toda a reunião.     

 Desde que assumiu o ministério, a igreja não foi mais a mesma. Já como Pastor presidente, José Santana, proclamou: “Faremos desta igreja uma potência missionária”. Esta frase revelava o que queimava e queima até hoje seu coração, o amor pelas almas.  Com uma visão essencialmente missionária, o Reverendo José Santana através do ensino da Palavra orientou a igreja quanto aos costumes alimentados pela tradição das Assembléias de Deus no Brasil, o que lhe gerou muitas críticas, e confrontos. Muitos não concordavam com a palavra libertadora, e ele teve que suportar ver o êxodo, de muitos que preferiram à sujeição as leis impostas pelos homens, migrarem para outros ministérios. Mas permaneceu fiel aos princípios bíblicos, ensinando o que realmente é pecado, sem esmorecer, e Deus o exaltou. E lhe contemplou com um grande ministério. 

Hoje a Igreja Viva 24 horas, como também é conhecida, já alcançou vários estados brasileiros, e também se faz presente em alguns países.

Atuante no ministério que Deus o chamou para liderar, o Reverendo José Santana procura sempre visitar as igrejas filias, levando a palavra de salvação, e de fortalecimento aos irmãos que congregam longe da Sede. Especialmente os de fora do Brasil, que têm a oportunidade de ouvir seu líder espiritual pelo menos uma vez no ano em encontros promovidos em algum dos países onde há presença da Igreja Viva 24 horas.   

      O Reverendo José Santana acredita que Deus o chamou para o trabalho da “última hora”, por isso sempre trabalhou, e continua trabalhando.